Notícias

07/06/2017 - Crianças potiguares terão reforço em seu processo de alfabetização

A alfabetização das crianças potiguares acaba de receber um importante reforço. Na tarde desta sexta-feira (2), os secretários de Educação dos Estados do Rio Grande do Norte e Ceará, Cláudia Santa Rosa e Antônio Idilvan de Lima Alencar, respectivamente, assinaram um Termo de Cooperação Técnica que resultará na elaboração e implementação de estratégias para melhorar a alfabetização das crianças do RN. Na ocasião, foi lançado o Projeto de Alfabetização e Letramento (PROALE), que integra o Pacto pela Alfabetização dos Potiguares (PactoAlfa), iniciativa que tem por objetivo contribuir para o combate ao analfabetismo que ainda atinge mais de 400 mil norte-rio-grandenses.  

A parceria entre os dois estados gira em torno de uma política pública bem sucedida, executada pelo Governo do Ceará desde 2007 e que mudou os índices de analfabetismo daquele estado. Trata-se do Programa de Alfabetização na Idade Certa (PAIC) que tem a finalidade de apoiar os municípios para alfabetizar os alunos da rede pública de ensino até o segundo ano do ensino fundamental. Para isso, oferece aos municípios formação continuada de professores, apoio à gestão escolar, entre outros aspectos. 

A partir da assinatura desse convênio, o estado do Ceará irá disponibilizar todos os direitos autorais para utilização do material do PAIC. Dessa forma, a Secretaria de Educação do RN está apta a reproduzir e distribuir o material estruturado. Além disso, receberá consultoria e formação para professores. Para o secretário de Educação do Ceará, Antônio Idilvan, essa parceria é muito importante e deve contar com a colaboração dos gestores municipais. “No Ceará, os 184 municípios, independente de cor partidária, assinam o pacto de cooperação todos os anos, durante esses dez anos do PAIC. Isso é fundamental para os resultados finais”, declarou.

O secretário informou que o estado do Ceará possui 450 mil alunos na rede pública, distribuídos em 716 escolas. No entanto, 96% da rede é composta por alunos de ensino médio. Mesmo assim, existiu uma preocupação com o ensino fundamental, quando visualizaram o cenário do analfabetismo no estado. “Fizemos um diagnóstico e identificamos e percebemos que era uma situação de calamidade pública. Isso mudou a nossa forma de pensar”, afirmou o secretário do Ceará

A secretária de Educação do RN, professora Cláudia Santa Rosa declarou que está entusiasmada com a parceria e que acredita na possibilidade de mudar o cenário da alfabetização no Rio Grande do Norte. “Se foi possível no Ceará, por que não será possível aqui? Serei eternamente inconformada se a gente não atingir um patamar como esse do Ceará. Estamos inspirados com essa política e nos sentimos honrados com a parceria”, afirmou.

PROALFA

A titular da SEEC informou que nas próximas semanas será lançado o Pacto pela Alfabetização dos Potiguares (PactoAlfa), iniciativa que tem por objetivo contribuir para o combate ao analfabetismo que ainda atinge mais de 400 mil norte-rio-grandenses.  Trata-se de um pacto entre prefeituras, federações, Sistema S, Poder Legislativo, igrejas, entre outras instituições. “Existe muita gente articulada pensando na alfabetização não só de crianças, mas de idosos também. Estamos num estado com mais de 400 mil analfabetos, uma chaga social que precisamos combater. Primeiro na infância e também com os idosos. Hoje, 40% dos analfabetos tem mais de 60 anos”, declarou. A secretária Cláudia informou que o PactoAlfa vem sendo trabalhado há um ano e possui cinco projetos, entre eles o PROALE, apresentado na tarde de hoje.

PROALE

 Durante o evento de hoje, a subcoordenadora de Ensino Fundamental, Lúcia Soares apresentou as diretrizes do Projeto de Alfabetização e Letramento (PROALE). Trata-se de um projeto que tem como propósito garantir os direitos a alfabetização, ao letramento e a alfabetização matemática de qualidade para os estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental. O PROALE será desenvolvido em todas as escolas da rede estadual e das escolas da rede municipal em regime de colaboração, para atender a estudantes e professores do 1º ao 5º anos, bem como os coordenadores pedagógicos.  –

Para isso, irá realizar a formação da Equipe de Formadores; a formação dos coordenadores e professores alfabetizadores; criar a rede de professores alfabetizadores do RN e acompanhar e monitorar o desempenho dos professores alfabetizadores à frente do Ciclo de Alfabetização 1º, 2º e 3º anos. Essa ação se dá por meio de formações presenciais e a distância, na qual a Secretaria de Educação, Direc, escolas e SME deverão estar articuladas para realização do processo formativo dos técnicos, coordenadores e professores atuantes nas escolas e salas de aulas.

PAIC

 O evento contou ainda com a exposição sobre a estrutura didática pedagógica do material do Programa de Alfabetização na Idade Certa – PAIC. Na ocasião, a professora e co-autora do programa, Amália Simonetti e o professor Márcio Pereira de Brito, da Coordenadoria de Cooperação aos Municípios do Estado do Ceará, detalharam a proposta. Segundo Márcio, o PAIC possui quatro eixos, são eles o material estruturado, formação, avaliação e gestão. “Estamos entusiasmados com essa experiência e completamente dispostos a cooperar”, declarou Márcio.

TELEFÔNICA VIVO

Além do convênio com o estado do Ceará, outra parceria foi apresentada durante o evento. Dessa vez com a Fundação Telefônica Vivo. Na ocasião, a gerente do Projeto Frente de Articulação com Políticas Públicas realizado em parceria com a Fundação Telefônica Vivo, Beatriz Faia, tal apoio consiste em formação de educadores, de forma on-line e presencial e plataformas de melhorias na gestão escolar. “O Inova Escola é um projeto de formação em parceria com as organizações executoras que levam aos municípios conteúdos sobre novas formas de aprendizagem e uso de recursos tecnológicos como aliados no processo de aprendizagem”, afirmou.

Beatriz explicou que serão oferecidas 1.680 vagas para educadores e que os conteúdos são desenvolvidos a partir de uma estrutura de oficinas presenciais que permitem aos participantes a compreensão dos temas sugeridos como o papel do professor, gestão inovadora, personalização, espaços diferenciados, projeto de vida e recursos tecnológicos.  (SEEC)

Um projeto Sinduscon RN e IDE.

Observatorio da Educação (c) 2012 - Todos os os direitos reservados