Notícias

25/01/2017 - Bebê que convive com livros pode ter melhor desempenho escolar

A leitura só acrescenta na vida do ser humano. Ela traz uma bagagem infinita de possibilidades, descobertas e aprendizados. Os benefícios que o costume de ler oferece às crianças são muitos, entre eles, o aumento da capacidade de raciocínio, a ampliação do vocabulário, a melhoria da articulação de palavras, o estímulo à imaginação e a criação de universos incríveis em vários aspectos.

O hábito da leitura deve ser introduzido o quanto antes na vida da criança, inclusive é recomendável que se leia frequentemente aos bebês. Quem pensa que ler para um bebê que ainda não sabe falar é perda de tempo, se engana, pois esta prática pode beneficiar o futuro desempenho escolar da criança.

O gosto pela leitura é adquirido com mais facilidade se a criança tiver contato com os livros desde o berço . Além disso, o acesso cedo à leitura faz com que esta criança, ao chegar ao Ensino Fundamental, esteja com o vocabulário mais rico e com maior capacidade de compreensão e de manter a atenção nos estudos.

David Dickinson, especialista em alfabetização pela Universidade Harvard, explica que os primeiros livros dos bebês devem ter apenas imagens e o tempo para folheá-los deve ser breve. Os pais, diz ele, devem usar as imagens do livros como base para iniciar uma conversa com a criança. “Faça perguntas sobre a figura ou sobre a história. Não se limite a ler as palavras e virar a página”, explica.

De acordo com uma das pesquisas do especialista, sobre a relação da leitura precoce e um maior desenvolvimento da linguagem, as crianças de três anos que possuem o hábito de leitura em família apresentam, aos 10 anos, desempenho escolar superior ao daquelas que não leem com frequência. “O importante é ler com regularidade, de preferência todos os dias, e tornar a experiência agradável”, afirma Dickinson.

Segundo o presidente do Instituto Alfa e Beto, João Batista Oliveira, a interação com os adultos é fundamental para o desenvolvimento da linguagem oral, entretanto, o livro, por mais simples que seja, obedece às regras da linguagem escrita, que é a mesma que a criança vai encontrar na escola. Ou seja, o maior contato com a leitura auxilia na capacidade de raciocínio e pode influenciar um maior desempenho nas disciplinas escolares. (Via Catraquinha Livre)

Um projeto Sinduscon RN e IDE.

Observatorio da Educação (c) 2012 - Todos os os direitos reservados