Notícias

28/10/2015 - Alunos da rede pública aprendem sobre bem-estar canino

Instrutores João e Bruno do projeto “Jovem Cinófilo” em sala de aula na E. E. Raimundo Soares

Cinofilia é amor aos cães e também o estudo e dedicação à criação e desenvolvimento das raças caninas. Já a cinofobia é antônima de cinofilia e significa aversão aos cães. Foi o amor aos caninos que motivou uma equipe de cinco jovens adestradores de cães a criar o projeto “Jovem Cinófilo” e implantá-lo em escola pública do bairro Cidade da Esperança.

O “Jovem Cinófilo” é um projeto de conscientização do bem-estar animal canino que atua em uma escola pública do Natal. O trabalho ensina alunos da rede pública como deve-se educar um cão, além de incentivar os bons tratos em detrimento da cinofobia.

O trabalho do projeto incentiva os alunos a entrarem no mercado pet, como adestradores, zootecnistas ou até mesmo veterinários. Atualmente o “Jovem Cinófilo” encontra-se em plano funcionamento na Escola Estadual Raimundo Soares, no bairro Cidade da Esperança. Os estudantes contam com sete aulas com duração de 2 horas cada.

Lá os meninos têm aulas de cinofilia oficial, manejo e comportamento canino, Behaviorismo, bem-estar animal canino, classificação por categoria canina, importância do emprego do cão nas forças de segurança, cultura cinófila e origem do canino. O projeto entende que o conhecimento é a principal arma para combater a ignorância e, portanto,extinguir a violência animal.

Indagado sobre o que o levou a tocar o projeto à frente, João Maria Marreiro afirmou: Aquilo que mais motivou-me foi o fato de uma cadela pitbull chamada Mel ser brutalmente assassinada em uma residência de zona Norte de Natal”. O jovem adestrador de cães atesta que vê violência animal quase que cotidianamente. Instigados pelo sentimento de impotência diante da atroz morte da cadela, João e outros quatro adestradores agora conscientizam os pequenos.

Mikael Junior, 18, é estudante da escola Raimundo Soares e participa das aulas do projeto. Mikael vê que é fundamental a conscientização nas escolas para educar os membros da sociedade em relação à temática.

Jean Lima, Thais Araújo, Guilherme Adestrador, Bruno Queiroz e João Maria Marreiro fazem parte do projeto. Na visão da equipe é fundamental que as crianças aprendam desde cedo a lidar com os cães, a fim de criar cidadãos racionais, bem instruídos e, principalmente, amantes e preservadores do bem-estar animal canino.

Marreiro relata que até os próprios alunos, da escola Raimundo Soares, começaram a resgatar não só cães nas ruas, mas também gatos e até passarinhos, levando-os à ONGs que cuidam do bem-estar animal. “É uma satisfação passar meu conhecimento juntos com os outros instrutores e fazer minha parte como cidadão para ajudar o Estado Potiguar contra os maus tratos aos animais”, conta João.

Rodrigo Zuza | Observatório da Educação do RN


Um projeto Sinduscon RN e IDE.

Observatorio da Educação (c) 2012 - Todos os os direitos reservados