Notícias

02/10/2015 - FLIQ se muda para a Cidade da Criança

Chegando à sua 5ª edição neste ano, a Feira de Livros e Quadrinhos de Natal (FLiQ) aposta em uma nova casa para firmar sua identidade no calendário cultural da cidade. Realizada até então junto com a “Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura da UFRN”, a Cientec, agora o evento será realizado de forma independente na Cidade da Criança, entre os dias 15 e 18 de outubro. 

A mudança, além de proporcionar a ampliação de toda a programação cultural, com a inserção inclusive de novas temáticas a serem abordadas, como o próprio universo dos games, também garante aos organizadores a realização de um desejo antigo: chegar ao final de semana com 12 horas de programação por dia.

“Até então a FLiQ era realizada de terça a sexta, acompanhando a Cientec, mas agora vamos de quinta a domingo, abrindo os portões da Cidade da Criança às 09h e encerrando a programação diariamente às 21h”, argumenta o coordenador da feira, Osni Damásio.

A abertura da Feira vai ficar por conta do cantor e compositor Leoni que bate um papo com o público na noite do dia 15, a partir das 19h, na concha acústica do parque, onde ele também falará sobre “A margarida mostrando os dentes”, seu livro de estreia no mundo da poesia, lançado pela editora “7Letras” no primeiro semestre deste ano.

Ao todo, a FLiQ vai proporcionar ao público gratuitamente mais de 100 horas de programação, já que muitas atividades vão acontecer de forma paralela, envolvendo debates, palestras, oficinas, lançamentos de livros e até mesmo a apresentação do espetáculo “Do Amor”, com a atriz Alice Carvalho, às 16h do domingo, encerrando o evento.

“Vamos utilizar todos os espaços que já existem, mas também vamos montar a nossa estrutura. Serão quatro dias nos quais a Cidade da Criança vai se transformar na cidade dos quadrinhos, dos games e da leitura”, complementa Osni, lembrando que esta edição ocorre com o patrocínio da Cosern, via Lei Câmara Cascudo e Unimed Natal, pela Lei Djalma Maranhão.

A grande novidade neste ano fica por conta da “FliQ Games”, espaço montado exclusivamente dentro da feira para os jogos online, com foco tanto em palestras quanto na prática com a realização de pequenos torneios, em uma parceria com o Laboratório de Pesquisas em Jogos Digitais e Educação da UFRN, Instituto Metrópole Digital e Academia Gamedu.

O objetivo é desmistificar o universo dos jogos voltados para a educação, importantes aliados para o ambiente acadêmico. Para isso, a feira vai realizar uma série de palestras sobre a criação e programação de jogos digitais para crianças e adultos ministradas pela equipe da “Academia Gamedu”, uma plataforma com conteúdos educativos que permite a construção de jogos através de vídeo aulas. “Além da mostra e da apresentação da Academia Gamedu, a FLiQ Games contará com palestras de diferentes temáticas da área, como a criação de narrativa e desenvolvimento de jogos digitais... Também estamos programando um campeonato de Destroyer, que é um dos game educacionais desenvolvido pelo laboratório”, afirma Osni.

Convidados especiais para o evento

A curadora da FLiQ, Milena Azevedo, menciona que a programação está mais focada em debates, palestras, oficinas e destaca entre os convidados deste ano o jornalista Cassius Medauar, editor da “JBC”, maior editora de mangás do Brasil. “Ele virá comentar sobre os 20 anos da editora”, explica sobre a palestra marcada para o dia 17, sábado, a partir das 18h15 no auditório Edmar Viana.

Entre os ilustradores, ela frisa a participação de Tiago El Cerdo, colaborador da Folha de São Paulo e também integrante do Coletivo Beleléu de Quadrinhos; além de Fábio Coala, responsável pelo site “Mentirinhas” e autor da elogiada Graphic Novel “O Monstro”.

Fábio Coala, aliás, participará de diversas atividades durante a FLiQ, entre elas o debate sobre “o hype das webtiras”, na quinta-feira (15), a partir das 17h15 e de uma oficina sobre “Criação de Personagens” na sexta-feira (16), às 14h, além de integrar a mesa redonda sobre “o fofo nos quadrinhos” também na sexta-feira.

“O próprio quadrinho lançado por ele (O Monstro) faz parte desse gênero “fofo”, que parece estar dominando os quadrinhos brasileiros. Alguns acham bom e outros não, porque associam esse gênero à busca exacerbada pelas vendas. Vamos discutir tudo isso”, comenta Milena Azevedo, elogiando ainda a mudança de local.

Para conferir a programação completa,

acesse:  fliqnatal.com.br/programacao-geral

Fonte: Novo Jornal


Um projeto Sinduscon RN e IDE.

Observatorio da Educação (c) 2012 - Todos os os direitos reservados