Notícias

04/03/2013 - RN continua com médias baixas no IDEB

Lagoa de Pedras obteve a  média mais baixa, entre os municípios do Rio Grande do Norte, no último resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), divulgado, em 2012, pelo Ministério da Educação (MEC). Segundo a avaliação, a escola estadual João Tomás Neto atingiu índice de 1,0.

O IDEB também revelou que o ensino público (federal, estadual e municipal) do Rio Grande do Norte não atingiu média 4,0 em nenhuma etapa. O melhor posicionamento conquistado foi 3,8 nos anos iniciais do ensino fundamental. O estado ficou na casa de 3,0 nos anos finais do fundamental e no ensino médio.

Além de Lagoa de Pedras, outros dois municípios do estado também ficaram entre os dez com desempenhos mais baixos do país. Pedro Avelino alcançou apenas 1,2 e o município de Pilões ficou em 1,4.

Na região metropolitana, apenas Parnamirim ultrapassou a meta de 4 pontos nos anos inciais, atingindo o índice de 4,1. A escola municipal Nossa Senhora da Guia foi a campeã do IDEB no RN, alcançando o índice de 6,7, ultrapassando todas as metas: estadual, municipal e nacional, inclusive o índice de 2009 que ficou em 6,4. 

A capital potiguar é uma das que não bateram as metas. Ficou a 0,1 de bater a meta nos anos iniciais, atingindo 4,0 para uma meta de 4,1. Nos anos finais Natal também não foi bem: a meta era 3,5 e ficou em 3,2. Além de Natal, Aracaju, Maceió, Porto Alegre, Porto Velho e São Paulo também não atingiram índices satisfatórios.

De acordo com os dados divulgados, a rede estadual do RN demonstrou desempenho frágil nos ensinos fundamental e médio, apesar de nos anos iniciais do ensino fundamental (1° ao 5º ano) ter atingido 3,7, quando a meta era 3,3, convenhamos, era uma meta muito baixa. Já nos anos finais (6º ao 9º ano), a meta da rede estadual era 3,0 mas atingiu apenas 2,9; enquanto que no ensino médio ficou com média 2,8, quando a meta era 2,9.

A secretária estadual de educação, Betânia Ramalho disse que os índices que o estado tem recebido hoje ainda é um reflexo dos anos passados e que são resultados de uma má gestão. “Estamos investindo em formação pedagógica e valorização dos professores. Quem melhora esses índices é o professor, responsabilidade suprema do professor que tem a tarefa de fazer com que ensino e aprendizagem aconteçam sob a sua tutela”, afirmou em entrevista ao Observatório da Educação, no final de 2012.

O Ideb é o indicador criado para medir a qualidade da educação básica no país. 

Um projeto Sinduscon RN e IDE.

Observatorio da Educação (c) 2012 - Todos os os direitos reservados